Páginas

domingo, 2 de maio de 2010

planejamento anual para Estimulação Essencial

Planejamento anual


Objetivo geral:
• Promover o desenvolvimento tais como: global: motora, sensório-perceptiva, cognitiva, comunicação, sócio-emocional e auto-cuidado. da criança aproximando-o ao máximo do normal, favorecendo a manutenção e aprimoramento das funções existentes, prevenindo vícios posturais patológicos e primando pela independência, recuperação ou adaptação em diferentes níveis.
• Através da Estimulação, busca evitar e minimizar prejuízos futuros, buscando garantir a funcionalidade humana.


Ária sensório perceptiva
Conteúdos:
• Visão
• Audição
• Tato
• Olfato
• Esquema corporal
• Percepção espacial

Objetivos:
• Promover o desenvolvimento da percepção visual, fazendo com que a visão seja instrumento de enriquecimento de experiência sensoriais em todos os campos.
• Favorecer o desenvolvimento da identificação, localização, discriminação e seleção de sons necessários para a compreensão do ambiente em que se desenvolve.
• Proporcionar oportunidades que enriquecem as sensações da criança em termos de calor de: calor, frio, dor, consistência, textura, espessura etc.
• Favorecer o Maximo o desenvolvimento de suas faculdades gustativos e olfativos como o meio, conhecimento e relação ambiente.
• Habilitar a criança na aquisição de posturas adequadas a disposição e movimento, desenvolvimento o equilíbrio, a locomoção, alem da concepção integral da imagem corporal.
• Favorecer os meios que auxiliam a adaptação e socialização no ambiente em que a criança se desenvolve favorecendo a integração em seu meio social.

Metodologia:
• Em suspiro estimular a fixação do olhar no rosto humano, usando voz suave e mímica;
• Estimular a fixação do olhar em diversos sentidos;
• Ativar brinquedos sonoros dentro de seu campo visual e fora de seu campo visual. (livrinhos estampados, animais de pelúcia, espelhos, esponjas ásperas, e macias);
• Massagear o corpo do bebe com varias texturas e temperaturas diferentes (liso áspero, espeta, acaricia macio, duro, quente, frio, etc.). (para aceitação do contato e desenvolver o tato);
• Estimular sabores diferentes e consistências de alimentos para desenvolver o paladar e aceitação de vários alimentos;
• Usar estímulos olfativos diversos, como perfumes, frutas, alimentos, desinfetantes, álcool, usando sempre termo bom ruim;
• Estimular rolar, arrastar, engatinhar, permitindo a exploração do meio ambiente colocando brinquedos da preferência da criança;
• Desenvolver atividades com brinquedos pequenos de fácil preensão, argolas, caixas de diferentes tamanhos, cubos para empilhar, bastão com argolas, pinos para encaixe, tabuleiro, objeto para puxar com barbantes, caixas com objetos semelhantes, etc.;
• Vivenciar utensílios de casa, tais como: panelinhas, colheres, xícaras, roupinha de boneca, cartela com zíper, botões, colchonetes, fivelas;
• Modificar as posições da criança quando sentadas ou deitadas: observar os bebês para descobrir em que posição fica mais ou menos confortável;
• Tocar acalantar, e massagear os bebês para que ele possa perceber a parte do corpo que não alcança sozinho.

Ária da comunicação

Conteúdos:
• Linguagem;
• Movimentos orofaciais e fortalecimento dos músculos buço-lingua;
• Ordens simples;
• Nomenclatura dos objetos;
• Esquema corporal;
• Ambiente escolar (adaptação).

Objetivos:
• Emitir sons culturais;
• Proporcionar momentos de relacionamentos;
• Atender pelo seu nome;
• Prazer em emitir sons diversos e familiares;
• Entender significado de ‘“não, dá para mim, quer”;
• Estimular movimentos de língua, lábios;
• Ações simples acompanhadas de palavras;
• Associar objeto com o nome;
• Identificar de si mesmo.

Metodologia:
• Falar suavemente com a criança, com tom de voz agradável, aproximando-se dela. Acariciá-la, pega-la, no colo, beijá-la mantendo contato com o corpo, olho no olho. Falar muito, sempre observando a reação da criança, emitir sons, renitindo sons emitidos pela criança;
• Oferecer brinquedos estimulantes para favorecer a vocalização;
• Aproveitar horas do banho, de alimentação, de brincar, manter sempre expressão de alegria facial, de agrado, interagindo com ele, fortalecendo a sensação de amor e segurança;
• Chamá-la pelo seu nome;
• Estimular a emitir sons familiares, usando sempre gestos acompanhado de palavras, estimular o “vem, estender o braço”;
• Usar sons de voz seguro quando disser não a criança;
• Pedir um brinquedo, estendendo a mão e pedir “dá pra mim”, estimulando entender a mão e emitir “dá” quando deseja um objeto;
• Pedir objetos de uso diário da criança, refletindo no espelho, dizendo o nome da mesma, segurar a mão e nomear e mostrar as outras partes do corpo;
• Livros de historia, fantoches, bonecas e bichinhos de diferentes tamanhos, quebra cabeça simples, boneco articulado, etc.



Área motora

Conteúdos:
• Evolução motora ampla: favorece a criança no desenvolvimento motor e bom equilíbrio do corpo;
• Evolução motora fina: favorece a criança na coordenação viso-motor;
• Conhecer as mãos, pegar objetos, amassar e rasgar papel, rabiscar, pintar, etc.


Objetivos:

• Apresentar movimentos não dirigidos de todas as partes do corpo;
• Descobrir as mãos;
• Desenvolver o equilíbrio da criança;
• Fixação ocultar;
• Sentar com apoio;
• Arrastar e engatilhar;
• Erguer-se com apoio nos moveis;
• Usar movimentos de pinça;
• Folhear livros e revistas;
• Desenvolver músculos nas extremidades;
• Distribuir o peso do corpo nos pés;
• Desenvolver habilidades para a marcha;
• Rolar sobre si mesmo.

Metodologia:
• Mover a cabeça, mãos e pés, estender e fechar as involuntariamente;
• Balançar as mãos da criança em sua linha de visão;
• Bater palmas segurando as mãos da criança na sua linha de visão;
• Segurar as mãos da criança dando apoio na cabeça, traciona-la para sentar;
• Voltar à posição deitada mantendo apoio a cabeça;
• Colocá-la sentada com apoio no triangulo, sofá ou cadeiras como: bebê conforto;
• Passá-lo de deitado para sentado, dando apoio nas mãos e mantendo as pernas esticadas. A criança arrastar-se, dando um ligeiro apoio nos membros inferiores;
• Estimular a erguer com apoio de moveis, a observar gravuras e relacionar o seu uso, imitir gestos, subir e descer escadas engatinhando;
• Rolar, engatinhar, andar, etc.;
• Estimular com apoio a criança, fazer movimentos de marcha, caminhar com ela respeitando os passos dela;
• Utilizar bola e rolo (grande) e fazer com que ela empurre, para estimular o equilíbrio da criança.


Área cognitiva

Conteúdos:
• Produção de sons;
• Emissão de gestos;
• Nomeação de objetos e pessoas;
• Atenção à história;
• Apontar para figuras e objetos;
• Sons onomatofericos;
• Interesse, gestos e preferências pessoais.

Objetivos:
• Fixação ocular;
• Explorar objetos;
• Encontrar objetos parcialmente escondidos;
• Reagir a estímulos interessantes;
• Desenvolver a intencionalidade golpeando objetos;
• Descobrir novas maneiras de atingir os fins desejados;
• Imitar ações e objetos;
• Resolver pequenos problemas;

Metodologia:
• Fazer com que a criança troque de olhar com dois objetos;
• Procurar fonte sonora com os olhos;
• Persecução visual de um objeto até seu ponto de desaparecimento;
• Estimular a buscar e descobrir a fonte sonora com os olhos mudando sempre a posição da criança no espaço. (sentada, deitada em decúbito ventral);
• Estimular a segurar objetos de fácil manuseio, de vários tamanhos e texturas, levá-los á boca varias vezes, explorando livremente;
• Deixar objetos de interesse de a criança cair fora do seu alcance, observando o brinquedo;
• Fazer desaparecer e aparecer brinquedos do interesse da criança, cobrindo-o com um pano, deixando aparecer um pedaço do mesmo, depois cobrir totalmente, verbalizando: “sumiu”, “achou”;
• Estimular a retirar o pano do rosto;
• Brincadeiras suaves com a criança, aproximação rosto X rosto, nariz X nariz, beijos na barriga, balançar;
• Dar dois objetos iguais nas mãos, estimular a bater um no outro, bater contra a superfície, sacudir com intenção e observar o efeito do som;
• Estimular a criança a buscar objetos longe de seu alcance usando a locomoção;
• Realizar movimentos com bater palmas, jogar beijos, dar tchau, abrir e fechar os olhos, etc.




Exercícios de articulação e respiração

Conteúdos:
• Sugar canudos graduando consistência do liquido
• Inspiração com nasale expiração em sopro em atividades lúdicas
• Sopro
• Coisas leves
• Brinquedos de sopro
• Estimulação fonética, associada às ações em atividades cotidianas.
• Estimular movimentos ativos de bater, balançar, tocar, soltar objetos e vocalizar fonemas como: boneca nana neném; avião vum, vum; martelo: pa alimento: nham, nham, tambor: bam, bam, bexiga esvaziando: ch, ch, objeto caindo: ô,ô,ô violão: boneco: eleva-lo e dizer “opa”; perfume: humm, bexiga amarrada: bater e dizer “pá”, pá, pá,vocalizar em diversas atividades para e com a criança;
• Proporcionar situações em que a criança com a voz sem interferência de outras pessoas.

Objetivos:
• Estimular órgãos fono-articulatórios, respiração, sons e palavras através de exercícios dados em forma lúdica e dirigidos, visando á preparação inicial da fala.
• Estimular compreensão de ordens cotidianas, identificação de objetos e elementos do meio-ambiente através do concreto, iniciando transferência para figuras.



Área atividade da vida diária

Conteúdos:
• Higiene pessoal
• Vespir / vestir
• Auto cuidado
• Alimentação

Objetivos:
• Controle esfincteriano e participação na higiene,
• Despir/ vestir.
• Utilizar colher e copo de forma independente.

Metodologia:
• Com ajuda parcial, utilizar a dica verbal quando é capaz de executar a atividade.
• Lavar mãos e rosto Abrir a torneira, pegar e passar sabonete nas mãos, fechar a torneira, enxugar mãos e rosto, pendurar a toalha recoloca-lo no lugar, escovar os dentes (utilizar o espelho), enxaguar a boca, lavar a escova e guardar, pentear-se o cabelo lado frente e atrás.
• Estimular a criança a tirar e por sapato, meias e roupas.
• Conduzir a criança sempre que for necessário avaliando os casos para que não tire a autonomia da mesma.
• Utilizar a cadeirinha de conforto no horário da alimentação, mostrar a criança como manusear alimento, mastigar e degustar.
• Realizar as atividades com a criança sempre dialogando



• Avaliação:

A avaliação dos conteúdos será dada de forma continua através da observação e interação em suas atitudes, comportamentos, relacionamentos com o outro e em grupo, a todo o momento, podendo o professor intervir sempre que necessário visando à formação da criança.


A estimulação essencial é:

• O atendimento prestado a partir do nascimento a criança que apresenta problemas evolutivos decorrentes de fatores orgânicos ou ambientais, por uma equipe multidisciplinar, com a participação efetiva da família, com objetivo de proporcionar o desenvolvimento integral da criança” (CENESP. 1984 p-26)

• As crianças atendidas são da faixa etária de 0 a 03 anos, ou um determinado tempo que a criança necessite deste atendimento de estimulação para acelerar o desenvolvimento, minimizando dificuldades através da utilização de métodos, técnicas e recursos especiais, incluindo numa programação curricular o mais próximo da realidade comum a todas as crianças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário